Plantão Verde


carybren_f3000_1986_silverstone

Eu não morri. A faculdade está chegando ao fim. Presentes de Natal comprados. Dezembro será, enfim, um mês sossegado.

A partir da semana que vem, o Bandeira Verde volta ao normal. Com uma série no melhor estilo “As agruras da AGS”.

De qual equipe estou falando? Está na cara. Basta olhar o carrinho aí.

Oi, gente, tudo bom com vocês? (Não vou dar aquela girada, que fique claro)

O Bandeira Verde vai muito bem, obrigado. Depois de alguns anos escrevendo a troco de vento, as parcerias começaram a aparecer. Além da Pecasauto24.pt. o site Bet365.com passará a postar eventuais notícias quentinhas como pão francês aqui neste espaço. Não se preocupe, isso de forma alguma significa que meus longos e enfadonhos textos aparecerão menos. Significa apenas que haverá um pouco mais de movimento nesse site.

 

Christian Horner, nem tão confiante assim sobre a próxima temporada…

Por Bet365.com

Christian Horner nos tempos da Fórmula 3000. SIM, ELE ERA PILOTO

Christian Horner nos tempos da Fórmula 3000. SIM, ELE ERA PILOTO

Com a temporada de Fórmula 1 chegando ao fim e com a equipe Red Bull em boa posição para conquistar os mundiais de pilotos e de construtores, o chefe da escuderia Christian Horner, afirmou que o ano de 2014 virá como uma incógnita.

Apesar de a Red Bull ter dominado as últimas quatro temporadas da Fórmula 1, Horner admite que é difícil prever se a equipe continuará vencendo na próxima temporada. Uma das razões para o chefe da escuderia sediada em Milton Keynes não saber se ela seguirá dominando o certame é a mudança nas regras, sobretudo em relação aos motores, que serão introduzidas em 2014.

No entanto, Horner afirmou que espera que a Red Bull continue a dominar e a ser uma das grandes apostas esportivas da Fórmula 1, apesar das novidades que poderão alterar todo o cenário vigente da categoria. “Não há nada garantido. Mas eu penso que temos bons funcionários, um ótimo fornecedor de motores e também bons adversários”, afirmou à Sky Sports Online. “É impossível fazer qualquer previsão. Tudo o que podemos fazer é trabalhar o máximo possível e depois esperar para ver como é que estaremos em relação aos rivais quando disputarmos a primeira corrida”.

Só um lembrete: faltam apenas quatro corridas para o final da temporada, o alegrão Sebastian Vettel é o líder da classificação geral do mundial de pilotos com 297 pontos, 90 pontos a mais do que o franquista Fernando Alonso e 120 a mais que o gélido Kimi Raikkonen. A próxima será o Grande Prémio da Índia, que será realizado no próximo dia 27 de Outubro. Você poderá assistir à corrida em f1 online.

Sempre bom

Sempre bom

Bom dia, tarde ou noite, caros leitores, amigos, colegas, desafetos e transeuntes.

Não tem artigo hoje porque estou escrevendo o de amanhã, que será legalzinho até, um Top Cinq como nos bons tempos. Hoje, só estou passando por aqui para lhes apresentar duas novidades.

A primeira é que me tornei adepto da Cientologia e passarei a escrever textos apresentando um pouco sobre a nossa bela e incompreendida filosofia. Mentirinha.

Anuncio com um bocado de satisfação a nova parceria entre o Bandeira Verde e o Pecasauto24, uma das maiores lojas virtuais de autopeças da Europa. Europa? Quer dizer que somente o Speeder76 e os leitores europeus poderão comprar por lá?

Felizmente, não só eles. A Pecasauto24 disponibiliza seus mais de 500 mil produtos a mais de cinquenta países, incluindo o nosso Brasil Varonil. Portanto, se você quiser comprar peças para seu carro a um precinho camarada sem ter de vasculhar lojas e mais lojas, basta dar um click neste link aqui: http://www.pecasauto24.pt/.

Agora vocês já sabem: se seu carro quebrar no meio da estrada ou se um barbeiro estourar o farol traseiro de sua bela diligência, Pecasauto24.

A segunda novidade é que estou doando minha priminha de seis anos de idade para testes farmacêuticos, atividades circenses ou propósitos sexuais. Os interessados podem falar comigo aqui mesmo.

Mentirinha. Mentira! Polícia Federal, essa é apenas mais uma brincadeira idiota e sem-graça.

dislike

Sempre fui um ferrenho opositor ao Facebook. Sou um tradicionalista chato, do tipo incapaz de aceitar e se integrar a esse negócio de “redes sociais” – a única que ainda presta é o Orkut, pois dá para travar umas discussões muito legais sobre o tudo e o nada. Fico com vontade de estuprar todos aqueles que, por exemplo, não desgrudam do celular ou do espertofone enquanto estão bebendo no boteco ou caminhando numa viela durante tão esperada viagem a Bucareste. Não curto, não compartilho nada, tenho apreço pela minha vida banal, desinteressante e desprovida de vaidade.

Mas não dá para viver numa caverna psicológica quando seu objetivo é o de promover o que você escreve. O Facebook pode ter o poder de transformar pessoas legais e interessantes em idiotas narcisistas, radicalizados e pseudointelectuais, mas também tem alguma serventia para aqueles que precisam mostrar ao mundo sua obra. Depois de um bocado de relutância, me rendi aos encantos da rede social azul. A partir de hoje, o Bandeira Verde poderá ser curtido e compartilhado por todos vocês nessa página aqui: https://www.facebook.com/pages/Bandeira-Verde/520289468048862?fref=ts. E pra quem tiver algum interesse, há também o perfil oficial: https://www.facebook.com/bandeira.verde.7.

Não me deixem só, como dizia o velho presidente contraventor.

Marcel Tiemann em foto recente

Vocês já ouviram falar do alemão Marcel Tiemann? Marcel, 36, é um piloto que, neste exato momento, se recupera de um violentíssimo acidente sofrido no circuito de Imola no ano passado, quando competia no International GT Open. Seu carro foi criminosamente empurrado em direção ao muro pelo Aston Martin DBRS9 do italiano Angelo Lancelotti, bateu violentamente e ricocheteou de volta à pista. Tiemann sofreu traumatismo craniano, fratura na vértebra e várias costelas quebradas, ficando em coma por quase um mês.  

Eu já tinha ouvido falar de Tiemann na época em que eram fortes os rumores de que ele seria o parceiro de Bryan Herta na equipe Forsythe/Zakspeed na CART em 2011. Após o fracasso das negociações, ele decidiu se dedicar às categorias de turismo. Fez bem, pois conseguiu o vice-campeonato no German V8 Star em 2003 e nada menos que cinco vitórias nas 24 Horas de Nürburgring. Sua relevante carreira, no entanto, está ameaçada.

Após quase sete meses, embora em excelente estado, Marcel Tiemann ainda luta para se recuperar de algumas pequenas sequelas. Devido às lesões cerebrais, ele ainda tem problemas de memória, de equilíbrio e de orientação. Os médicos garantem que as chances de melhora nos próximos anos são grandes. O que pega mesmo é o olho direito, que é capaz de enxergar em apenas uma das metade, problema conhecido como hemianopsia. As chances de melhora, nesse caso, são baixas. Quem conta esses detalhes é o próprio piloto em seu blog.

O que me motivou a escrever esse texto, no entanto, foi seu penúltimo post, do dia 24 de dezembro. Ele faz um doloroso desabafo sobre a postura do causador de seu acidente, Angelo Lancelotti.

Segundo Marcel, nem Lancelotti e nem sua equipe, a Team Villois, se manifestaram sobre o acontecido. Não o visitaram no hospital, não mandaram condolências, não fizeram porcaria alguma. Compreensivelmente ofendido, Tiemann diz no blog que “isto prova qual é o tipo de caráter, ou falta de, que Lancelotti e sua equipe têm. Espero que as pessoas que venham a trabalhar (desejo que não) com eles no futuro tenham isso em mente, como eles se comportaram, em especial o piloto Lancelotti”.

Veja o acidente. Olhando uma ou duas vezes e considerando o fato que Lancelotti quase saiu da pista após empurrar Tiemann para o muro, eu só posso dizer o seguinte: perda de licença é pouco para você, Angelo Lancelotti.

As duas quentes do dia.

– Segundo esse site, cuja confiabilidade eu realmente desconheço, a Renault não vai mudar seu nome para esta semana. Desmentindo o que a Autohebdo (e mais um monte de gente que me inclui) falou ontem, a equipe continuará sendo Renault F1 Team durante essa semana. E não fala sobre o que vai acontecer depois.

– Olhe a asa traseira do carro da Renault que testou hoje:

Porque uma imagem vale mil palavras.

Hoje, 16 de novembro de 2010, é o último dia da Renault F1 Team. Acabou. Au revoir.

A partir de amanhã, a equipe passará a ter o honroso nome de Lotus Renault F1 Team. Sim, amanhã. Jerôme D’Ambrosio e Mikhail Aleshin serão os primeiros pilotos a testarem pela Lotus Renault.

Isso significa que também não teremos Lotus Racing no ano que vem. Talvez tenhamos Team Air Asia ou 1Malaysia ou coisa pior.

Seguinte, personas. Um jornal belga, o La Libre, andou falando que a Virgin deverá ter, de fato, um novo companheiro de equipe para o alemão Timo Glock. Lucas di Grassi, portanto, estaria realmente fora. A novidade é que quem ocuparia essa vaga não será mais o belga Jerôme D’Ambrosio. O agraciado é o holandês Giedo Van Der Garde, sexto colocado na atual temporada da GP2 Series.

Segundo o jornal, o próprio D’Ambrosio teria desistido da vaga, uma vez que não tem dinheiro o suficiente. Van Der Garde, por outro lado, é MUITO rico. Por meio de seus patrocinadores, como a grife McGregor, ele teria conseguido oferecer o dobro da quantia oferecida pelo belga. Além disso, seu padrasto seria um dos homens mais ricos da Holanda.

O contrato seria assinado em Interlagos. É uma pena que isso venha a acontecer. Tanto Di Grassi quanto D’Ambrosio são bem mais talentosos do que Van Der Garde, que é bastante experiente e só conseguiu o título da World Series by Renault em 2008 devido a isso.

Vale lembrar que o jornal é belga e não seria normal da parte deles anunciar o infortúnio do único piloto de seu país com chances concretas de chegar à Fórmula 1. A conferir.

Próxima Página »