MCLAREN 9 – Como principal adversária da Red Bull, não precisou de mais do que três corridas para aproveitar uma adversidade e transformá-la em sucesso. Lewis Hamilton se aproveitou do ótimo estado de seus pneus para arrancar em direção a uma bela vitória. Menos hábil no trato com a borracha nesta corrida, Jenson Button perdeu o pódio no final. Ainda assim, uma excelente corrida. A cada bobeada da Red Bull, a sombra da equipe inglesa aparecerá com mais força.

RED BULL8,5 – Ainda tem o melhor carro de longe, mas já provou que não é completamente imune a problemas. Sem o KERS, os pilotos apresentam dificuldades em momentos cruciais, como a largada. Não por acaso, Sebastian Vettel começou a perder a corrida na péssima largada, na qual perdeu duas posições. Depois, com problemas de pneus, perdeu a vitória no fim. Já Mark Webber se deu bem com os pneus macios no final e se desembestou a ganhar posições. Pela primeira vez, os dois chegaram ao pódio. Muito pouco pra uma equipe que tem um carro para dobradinhas.

MERCEDES8,5 – Tinha um carro muito bom para essa etapa, e os dois pilotos se deram muito bem. Nico Rosberg andou bem nos treinos e chegou a liderar a corrida, só ficando para trás por uma série de problemas. Michael Schumacher também esteve bem e terminou em oitavo. A equipe parece avançar aos poucos, mas ainda precisa dar um salto maior se quiser desafiar a Ferrari.

FERRARI6,5 – A imprensa italiana está desolada. Os fãs choram afogados em vinho e molho ao sugo. Os dois carros da Ferrari ficaram distantes da vitória e a equipe começa a se desesperar. Felipe Massa, pela segunda vez seguida, se saiu melhor, esteve combativo e chegou a liderar. Fernando Alonso não fez nada de muito relevante. Apesar da melhora do brasileiro, ninguém na equipe está satisfeito. E quando a crise bate à porta de Maranello, as coisas desandam ainda mais.

RENAULT3 – A equipe insiste, por algum motivo escuso, na estupidez de mandar os pilotos para a pista nos últimos minutos de cada sessão do treino oficial. Com isso, os dois pilotos se dão mal. Para piorar, Vitaly Petrov quebrou o Renault no Q2, estacionou o carro no meio da pista e causou uma bandeira vermelha. Na corrida, nem ele e nem Nick Heidfeld fizeram nada de relevante, apesar da qualidade do carro. Petrov ainda marcou dois pontos, mas ninguém ficou muito feliz.

SAUBER4,5 – Os dois pilotos se envolveram nas pequenas bobagens de sempre e prejudicaram suas corridas devido a isso. Kamui Kobayashi abriu um buraco no bico de seu carro após um toque e Sergio Perez acertou o pobre Adrian Sutil. Foram os pontos baixos de um fim de semana que não foi brilhante, mas também esteve longe de ser ruim. E a equipe marcou um ponto com o décimo lugar de Kobayashi. Nada digno de aplausos.

FORCE INDIA4 – Esteve melhor nos treinos do que na corrida, e não marcou pontos por pouco. O novato Paul di Resta voltou a andar melhor que Adrian Sutil, o que complica um pouco a imagem do alemão. O carro esteve aquela coisa mediana de sempre, mas os pneus não facilitaram a vida de nenhum dos dois. Sutil ainda foi acertado por Sergio Perez, o que o derrubou ainda mais. Enfim, mais um fim de semana como outros.

WILLIAMS1 – O buraco é bem fundo, mas nada que não pode ser piorado. O carro não melhora e o avanço dos adversários ameaça mandar a Williams para o fundão do grid definitivamente. Rubens Barrichello e Pastor Maldonado conseguiram terminar a corrida pela primeira vez no ano, mas, fora isso, nada mais deu certo. Maldonado até ficou atrás do Lotus de Kovalainen. É o pior ano da equipe desde que Frank Williams saiu do fundo do grid nos anos 70.

TORO ROSSO1,5 – A equipe jogou no lixo sua melhor oportunidade ao não colocar corretamente o pneu traseiro direito no carro de Jaime Alguersuari em sua primeira parada. O espanhol acabou abandonando a prova com um pneu a menos, caso único de abandono na corrida. Sebastien Buemi terminou bem longe dos pontos. Péssima corrida para uma dupla que havia conseguido largar entre os dez primeiros.

LOTUS6,5 -A equipe anglomalaia avança lentamente, mas avança. Heikki Kovalainen fez uma ótima prova e terminou à frente de um Sauber e de um Williams. Jarno Trulli também terminou a corrida, feito notável para alguém que sempre está abandonando. E o finlandês ainda conseguiu colocar uma volta nos adversários da Virgin e da Hispania. Se as coisas continuarem avançando dessa forma, a Williams que se cuide.

VIRGIN3,5 – Não sai daquele patamar, de equipe que apanha da Lotus mas que não tem grandes dificuldades para bater a Hispania. A novidade foi a ótima atuação de Jerôme d’Ambrosio, que andou melhor que Timo Glock no treino oficial e na corrida. O alemão está desmotivado com um carro tão ruim. De fato, o VR02 é lamentável. Se não houver alguma mudança, a Hispania tenderá a se aproximar mais.

HISPANIA 4,5 – Pela primeira vez, os dois carros terminaram. E Narain Karthikeyan conseguiu o feito de completar a corrida com uma única parada, o que mostra que o carro pode ser uma carroça, mas pelo menos não gasta muito pneu. Vitantonio Liuzzi tentou o mesmo, mas não teve sucesso. Ainda assim, os dois chegaram ao fim. Se as novidades prometidas para a corrida turca realmente derem certo, a equipe poderá até dar um enorme salto… à 11ª fila do grid.

CORRIDALEGAL, MAS O HORÁRIO… – Fiquei acordado até tarde esperando esta porcaria começar. Quando começou, o sono até que não estava forte. Na vigésima volta, eu estava piscando e torcendo para que aquela corrida acabasse logo. Na trigésima, já estava quase em coma. Daí para frente, sono REM de ótima qualidade. Pena, pois perdi um ótimo final de corrida. A primeira metade foi boa, mas a segunda parece ter sido melhor, com carros com pneus em bom estado deixando impiedosamente para trás carros com pneus em estado de petição. As ultrapassagens foram várias e nada menos que seis pilotos ocuparam a liderança em algum momento. Enfim, foi ótimo. Mas ver corrida às cinco da matina do domingo não dá…

TRANSMISSÃOALGO ACONTECEU? – Não vi o treino oficial e vi apenas metade da corrida. Logo, não dá pra comentar muito sobre a atuação do trio global. Dizem que Galvão Bueno estava muito mais impressionado com o sexto lugar aguerrido de Massa do que com a vitória de Hamilton. Vindo de quem vem, normal. No mais, realmente não tenho como comentar muito sobre o que aconteceu. Estou começando a achar que a Globo faria melhor se transmitisse um VT na íntegra das corridas asiáticas às nove da manhã. Duvido que ela teria menos audiência por isso.

Anúncios