SEPANG: Tem muitos que não gostam, tem muitos que adoram. Eu acho legal, é bem larga e permite um monte de ultrapassagens em várias curvas. Aliás, falando em curvas, eu não me lembro de nenhum outro autódromo com tantas curvas cegas como em Sepang. Mas é pista tilkiana feita por muçulmanos, né? Então é natural que haja gente que pragueje.

CHUVA:  A meteorologia diz que ela virá. E geralmente ela vem. É a Malásia, meus caros! Clima equatorial que nem o da Amazônia. Ao que eu me lembre, choveu em algum momento das corridas de 2000, 2001, 2004 e 2009 e as nuvens fizeram cara feia em outras oportunidades. Só não estragando a corrida como fez no ano passado, ela é benvinda. Bem-vinda?

FAUZY: Faz sua estréia em um fim de semana de Fórmula 1 como terceiro piloto da Lotus. Isso significa que ele substituirá Heikki Kovalainen nos treinos livres de sexta-feira. Seu currículo é impressionante: backmarker na F3 Inglesa e na GP2 e o vice-campeonato no campeonato mais fraco da história da World Series by Renault. Mas Fairuz Fauzy é malaio e a Petronas adora sua cara redonda, então…

SCHUMACHER: Ele disse que “ainda podemos brigar pelo título”. Podemos quem, cara pálida? Ele “podemos” ou sua equipe “podemos”? Nesse momento, nenhum dos dois. De qualquer jeito, a mídia, que vira e mexe age como aquele isqueiro pronto para acender o pavio e ver tudo explodindo, está tentando reviver a rivalidade entre ele e Fernando Alonso depois da fechada do alemão no qualifying de Melbourne. Veremos se ela conseguirá.

VETTEL:  Duas poles, nenhum pódio. Digo o seguinte: eu torço profundamente por sua vitória em Sepang. Questão de justiça. Espero que “Luscious Liz” não o deixe na mão outra vez.

Anúncios