Uma das minhas fotos preferidas. Tem cara de montagem barata, mas não é. O acidente existe e eu já vi o vídeo, embora ele não exista no Youtube.

Pancho Carter, hoje beirando os 60 anos, era uma das atrações do fundão do grid da Indy nos anos 80. Natural do estado do Wisconsin, ele fez fama vencendo corridas de midgets e carros-esporte, mas nunca conseguiu nada além de uma singela vitória em Michigan/1981 e uma série de acidentes na categoria máxima de monopostos dos Estados Unidos. Carter fez a temporada de estréia da Indy em 1979 e, a partir daí, se inscreveu para pelo menos uma corrida em todas as temporadas até 1994! Em se tratando das 500 Milhas de Indianápolis, o currículo de Carter vai ainda mais longe: sua primeira participação ocorreu em 1974.

Em 1987, Pancho Carter saiu da Galles e encontrou uma vaga na mediana Machinists Union, uma espécie de equipe sindical comandada pela organização homônima de trabalhadores do setor de operação de máquinas americano. Apesar do viés esquerdista, a equipe era muito bem patrocinada por empresas muito capitalistas como Playboy e Hardee’s. Como a Machinists Union já tinha sete anos de experiência na Indy, não era um mau negócio para alguém na situação de Carter. Seu carro seria um March 87C novinho em folha equipado com motor Cosworth.

Com pantagruélicos 49 inscritos, a briga pelas 33 vagas na Indy 500 daquele ano seria bastante disputada. No segundo dia de treinos, 3 de Maio, Pancho veio à pista para acertar seu bólido. E eis que, às 17h58, acontece o acidente mais bizarro da sua vida.

Carter perde o controle de seu March e roda na curva 3. Naquele momento, o vento estava muito forte e o ar entrou por baixo do carro, que levantou vôo e deu uma pirueta em alta velocidade, caindo no asfalto de ponta-cabeça. A partir daí, Pancho Carter seguiu se arrastando por 180 metros, bateu na curva 4 e se arrastou por mais 80 metros, tudo isso de ponta cabeça.

Pancho saiu do carro ileso e, no dia seguinte, já estava treinando de novo. No fim das contas, ele conseguiu largar em 29º mas acabou abandonando na volta 45. O capacete utilizado na batida ficou todo ralado e foi mandado para o Indy Hall of Fame.

Anúncios