MCLAREN 9 – Com Button, venceu uma corrida em que não era a favorita. Hamilton acelerou muito, se envolveu em várias ultrapassagens e confusões e desgastou demais os pneus, o que o teria obrigado a fazer uma parada extra. Lewis reclamou e houve um pequeno mal-estar chez Woking. Mas saiu lucrando.

RENAULT 8,5 – Mais uma vez, o carro não estava tão desastroso nas mãos de Kubica, que andou muito e ainda foi ajudado por uma bom trabalho nos pits e por problemas dos adversários. Petrov abandonou cedo. Ótimo fim de semana.

FERRARI 7 – O carro não funcionou direito com Massa em momento algum. Nas mãos de Alonso, estava melhor, mas o espanhol, ao fechar Button, foi o causador do acidente que o prejudicou muito na largada. Diante disso, também não pode reclamar do resultado.

MERCEDES 6,5 – Rosberg foi quinto de modo discreto e eficiente, enquanto Schumacher se embananou o tempo todo. De fato, entre as equipes de ponta, é a que tem o pior carro. Espera-se coisa melhor para as próximas etapas.

FORCE INDIA7,5 – Saiu pontuando com Liuzzi mais uma vez. O carro estava ótimo com o italiano, mas quebrou com Sutil. Está em situação infinitamente melhor do que no ano passado.

WILLIAMS6,5 – Melhorou um bocado de Sakhir para Mélbourne, mas Hülkenberg ainda vem no difícil período de aprendizado. Barrichello fez, e com bastante competência, aquilo que é esperado dele, marcar pontos. O carro, porém, ainda tem muito a ser aprimorado.

RED BULL3 – De favoritíssima no sábado a grande fracassada do domingo. Tinha o carro com melhor performance, mas Vettel mais uma vez teve problemas, dessa vez com os freios. Webber teve uma corrida atribulada e até saiu no lucro marcando dois pontos. Não adianta ter o carro mais rápido se ele não é confiável.

TORO ROSSO3,5 – Não há muito o que se falar de Buemi, que abandonou na primeira volta. Alguersuari andou muito bem. Na classificação, os dois carros passaram para o Q2. Está em um momento bastante razoável, mas precisa de pontos.

SAUBER 2 – Nunca que um bico poderia escapar daquele jeito como escapou do carro de Kobayashi, o que resultou em um acidente bastante perigoso. De La Rosa andou sempre lá no meio do pelotão. Equipe com cara de mediana e, sem patrocínios, dificilmente melhorará de patamar.

LOTUS3,5 – Mais uma vez, foi a melhor entre as novatas. O carro termina inteiro e razoavelmente bem nas mãos de Kovalainen, mas sequer saiu do lugar com Trulli. Se bem que, se for ver, é até um problema menor perto dos de outras equipes.

HRT4,5 – O fato de ter conseguido terminar com Chandhok deve ser comemorado com festa em iate e tudo. Bruno Senna abandonou com problemas hidráulicos que parecem recorrentes ao carro. Mas a equipe conseguiu terminar e isso é o que importa.

VIRGIN 1,5 – Me arriscaria a dizer que seu carro é o pior do campeonato. Está mais lento que o Lotus e o HRT, sem teste de pré-temporada, vem se aproximando. Além de tudo, não tem resistência. Novamente, os dois pilotos não conseguiram terminar.


CORRIDAUMA CORRIDA DE VERDADE – Há muito tempo que não víamos uma corrida tão boa. Muitas ultrapassagens, acidentes, diferentes estratégias, muitos pilotos atuando bem e por aí vai. Melbourne é sensacional, não deveriam tirar esta pista do calendário nunca.

TRANSMISSÃOPASSA RASPANDO – É estranho, mas nunca vi uma geração de imagens decente em corrida australiana. Nesse caso, concordo com as reclamações do Galvão. Sobre o duo global (nada de Burti, estava no sétimo sono descansando para a corrida da Estoque), o locutor teve lá seus momentos de chatice, como nas 485 vezes em que reclamou da falta de ritmo das equipes pequenas, mas nada que nós já não estejamos acostumados.

Anúncios