James Allen comenta: nesse exato momento, a possibilidade maior é de não acontecer.

O raciocínio é bem simples. Mesmo que haja uma vaga disponível no grid, a Stefan só será aceita se as 13 equipes aceitarem por unanimidade. Pois bem, a Ferrari não quer. O motivo? Apresença de Mike Coughlan na equipe. Ele foi um dos responsáveis pela escândalo do Stepneygate em 2007, aquele da McLaren ter plagiado o projeto da Ferrari.

Mas o Stefanovich disse que quer uma definição para a sua equipe até semana que vem.

Meu palpite? Isso ainda vai longe. E é absolutamente impossível dizer se os sérvios estarão lá ou não. Sendo bem covarde, 50% para lá e 50% para cá.

Anúncios