O Autódromo de Interlagos é um circuito inaugurado em 1940 e que, desde 1973, sedia o GP do Brasil de Fórmula 1. O nome oficial da pista é Autódromo José Carlos Pace.

Dados técnicos:
Cidade/País: São Paulo/Brasil
Número de voltas: 71
Velocidade máxima: 325 km/h
Distância de volta: 4,309 km
Recorde da pista: 1’10.229 (R. Barrichello, Ferrari)
GPs realizados no circuito até 2009: 27
Capacidade: 119 mil pessoas
Tipo de Asfalto: liso
Desgaste de freio: médio
Desgaste de pneu: médio
Idioma: Português

Os horários abaixo referem-se ao horário de Brasília.

Sexta-feira, 5 de novembro
Treino Livre 1: 10h às 11h30
Treino Livre 2: 14h às 15h30

Sábado, 6 de novembro
Treino Livre 3: 11h às 12h
Classificação: 14h

Domingo, 7 de novembro
Corrida: 14h

Chegamos em Interlagos — meu simples pitaco

Alonso é o único postulante ao título que pode ser campeão em Interlagos. O espanhol que conquistou seus dois títulos mundiais, em 2005 e 2006, em Interlagos, o espanhol não pensa em encerrar a disputa no Brasil e acha que a decisão se dará na última etapa, em Abu Dhabi. “Naturalemente, eu tenho grandes lembranças dessa pista, porque foi nela que conquistei meus dois títulos. Toda vez que vou a São Paulo é um sentimento especial e a atmosfera é maravilhosa. Eu não quero pensar sobre a possibilidade de a história se repetir pela terceira vez. Eu sei que é teoricamente possível, mas não quero contar com isso”, escreveu Alonso no site da Ferrari.”

Alonso conta com a chuva, que poderá minimizar um pouco o trabalho de seu motor, mais precisamente o calor. Mas há previsão que no dia 7 domnigo, dia da corrida o sol voltará a dar as caras e, o calor poderá ser um adversário e preocupação para o espanhol. Alonso já usou bastante seus motores e Massa até já recorreu à nona unidade, o que implica na perda de 10 posições no grid assim que é utilizado. Alonso usou os motores 4, 5 e 8 em três corridas, e as unidades 2, 3, 6 e 7 em duas corridas. Só o motor número 1 foi pouquíssimo usado, apenas nos treino no Bahrein.

Na Red Bull definitivamente o clima está pesado. Webber sabe que não poderá contar com ajuda de seu companheiro, Sebastian Vettel que, já negou várias vezes que irá auxiliar o australiano.
Acho que a equipe faz o certo em deixar a disputa aberta entre eles. Porém, tudo tem seu preço, com isso, quem acaba levando a melhor é seu principal adversário, Fernando Alonso.
Acredito que Interlagos é uma pista que irá se casar bem com o carro da Red Bull, ano passado demonstrou isso com uma vitória dominante de Webber.

Ponto Crítico
A grande subida após a curva da junção, que vai até o meio da reta dos boxes. É muito importante tracionar bem e ter um motor forte, para tentar ganhar posições no “S” do Senna.

Fique de Olho
O fim da reta, já em descida, é o principal ponto de ultrapassagens. Os pilotos arriscam bastante no “S” do Senna, trecho que permite diferentes traçados. Mas que nem sempre dão certo…

Perfil
Uma das pistas mais tradicionais do calendário, Interlagos resiste ao tempo graças às constantes modificações e melhorias feitas no autódromo ao longo dos anos. A principal delas foi justamente a primeira, que reduziu o traçado de mais de 8 km para os atuais 4,3 km. A pista original recebeu a Fórmula 1 de 1973 a 1977 e de 1979 a 1980. A categoria passou a década de oitenta no Rio de Janeiro e voltou para São Paulo em 1990, com um trecho do novo circuito desenhado pelo tricampeão Ayrton Senna – justamente o S que leva seu nome. Rápido e seletivo, Interlagos mescla trechos de alta velocidade com um miolo de curvas lentas, o que dificulta o acerto dos carros. Um elemento que quase sempre marca presença é a chuva, que já decidiu a prova diversas vezes. Nos últimos cinco anos, São Paulo foi palco da decisão do campeonato.

F1 Track Simulator – Mark Webber at circuit Interlagos

PS: Me chamo Leandro, xará do dono deste blog, apartir de hoje irei falar de corrida de carrinhos aqui também. Abraço!

Anúncios